26 de jul de 2010

é pra ficar feliz?

"A Luz acabou, vamos ficar eufóricos? porque isso é uma ocasião única e nós temos que comemorar"
acho que é isso que eles pensam, porque quando a luz acaba é uma alegria só, sendo que depois de uns minutinhos quando você percebe que não tem nada pra fazer além de brincar de fazer coelhinho na luz da vela, tu fica muito puto.
E é nesse teste pra ver se você serviria pra ser índio que você da valor a energia elétrica. Mas o ódio por não ter luz acaba quando a luz volta, pra da próxima vez que a luz acabar soltar gritos de felicidade

13 de jun de 2010

"A gente não quer só comida"

A gente quer musicas mais legais e criativas , porque não da pra engolir essas musiquinhas de amor que sempre falam de: "te quero", "preciso de você", "me perder é te achar", "te achar é me perder" (e mais variações), "volta pra mim" e etc...
Tem aqueles compositores que pensam ser Deus, que dão o céu e o mar, dão as estrelas. Sim! eles ganham dinheiro com isso, mas meu filho "há coisas que o dinheiro não compra".
Tem os temas mais criativos que contam histórias em forma de música, que é o caso de Faroeste Caboblo que é gigante e eu não sei cantar até hoje. Também tem aquelas músicas que não precisam de letra, que é o caso do metal. mas isso não vem ao caso agora!
O Funk é um caso sério, pois é um patrimônio cultural brasileiro. É meu caro... se conforma, "é o pente", "vem quicando", "créu!" e mais os "proibidões" que são letras que falam de sexo explícito (aham mais explicito ainda) são consideradas patrimônio da nossa cultura. que de fato retratam o que o povo brasileiro é obrigado a consumir pela TV, Radio e vários outros tipos de mídia, além de ter total apoio do governo.


e só pra concluir: "a gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão e arte"

31 de mai de 2010

ta financiando as drogas!

ao comprar uma revista pra jovens sem conteúdo, um cd de uma banda que não tem o mínimo talento e não lutou pelo devido álbum lançado, uma roupa encarecida exclusivamente pela marca e por aí vai...
o que eu tô tentando falar, é que pra criticar tem que se libertar, pensar por si só, o jovem (alienado) hoje em dia é preso as tendências, as modas, as quase obrigações.
um exemplo claro: Xuxa não funciona mais com crianças hoje em dia. porque? inventaram Hannah montana, Jonnas Brothers e coisas do tipo, que são americanizados, estão nos padrões de beleza, são jovens e se vestem "bem". (aliás, Xuxa é ruim demais!)
mas enfim, não seja mais um a financiar esse tipo de coisa, tem coisas melhores pra ler, ouvir e apreciar na internet.(não tô falando de pornografia)

30 de mai de 2010

nego é tão filho da puta


... que rouba caminhão com figurinha da copa, hoje em dia ta tão ruim, que não se pode nem completar um álbum!
e depois que esse vilão completar o álbum vai fazer o que? enfiar no cu? vai trocar por um dinossauro? vai twitar que completou o álbum?
eu não entendo essa vontade louca, desenfreada, insana pra completar o álbum da copa. álbum cuja seleção foi criticada pelos mesmos.
eu assisti outro dia na tv, uma matéria falando sobre o roubo de figurinhas, porra mano, tem gente que compra álbum pronto, FODA-SE! cadê a graça? o cara paga mais ou menos R$ 300,00 pelo álbum, mano!
esse tem que enfiar o álbum no cu.

26 de mai de 2010

"pegou quantas?"

eu sei que você já perguntou isso pra alguém, se não perguntou já te perguntaram.
ta bom, se não te perguntaram ou você não perguntou, tem a versão mais humilde que é com certeza mais provável que você tenha perguntado ou te perguntaram. que é "pegou?". essa juventude trata uns aos outros como objetos, podiam usar pelo menos o termo "ficar" com mais frequência né. (eu queria não usar essas gírias!)
isso que dá, foram inventar a micareta, o baile "funk" e a alienação.
daí acabaram com os Tempos da Brilhantina e nos sobrou isso, fala sério!

25 de mai de 2010

tempo

inventar qualquer coisa pra sair do tédio. de vez em quando é a nossa única missão, não por falta de missões mas por excesso de tédio.
não ter tempo é uma coisa muito cruel, não poder usar o seu tempo do jeito que você quer, não poder só sentar e olhar a rua, deitar no chão da sala ou ir visitar um amigo é cansativo. o problema é que o tempo gasto não pode ser substituído, já passou, não pode ser preenchido com o que você queria ter feito, infelizmente.
enfim, tentei (ou não) explicar algo que essa música explica muito bem! (viva os Paralamas ♥)

22 de mai de 2010


não sei se eu sou idiota demais, ou se eu sou... idiota demais.

quando eu passo por uma estrada, ponte, passarela, nas ruas do centro, eu sinto pena.

o motivo é que todos estão de passagem nesses lugares, são lugares solitários, sem ânimo, e eu fico imaginando quantas pessoas já passaram por esses lugares, pensando em outros lugares e nem notaram que se não fosse esse lugar que eles nem notaram, eles não chegariam a lugar nenhum.

e isso acontece com pessoas também.